Páginas

sexta-feira, 30 de abril de 2010

Trekking na Pedra do Mono - SAJA MG


Óia nóis aí sô.

Eu por eu mesmo

Hoje me sinto mais forte, determinado, decidido que o meu futuro está onde exatamente eu nasci, lugar que deixei a 14 anos. Meu sertão querido no Vale do Jequitinhonha, lugar de gente humilde, porém pessoas honradas, que leva a dignidade acima de tudo. Povo que sofre, que ama, que vive, que chora, que sonha, que acredita, e que tem fé que tudo tem seu momento de acontecer. Me lembro do tempo de criança, onde eu tinha tudo, e não falo de bens materiais, porque isso sinceramente não me é importante, mas sim das pessoas que amo e das coisas simples e boas da vida. Lembro com saudades dos amigos, da escolinha na zona rural onde estudei até a 3ª série. Enfim tempos bons que não voltam mais, mas ficam guardadas as memórias de uma felicidade simples, porém completa, de uma vida de batalhas, dura, mas com harmonia e compreensão. E isso certamente voltará a acontecer.
Hoje, aos 29 anos de vida, um jovem senhor, ainda tenho a esperança que a vida no sertão, apesar das dificulades, tem o seu potencial. A natureza exuberante, com pássaros lindos e multi coloridos, flores maravilhosas, paisagens fantásticas, pessoas maravilhosas, cultura, curiosidades, história que não pode ser perdida, por tí meu sertão mineiro eu vivo na esperança de poder voltar, rever os velhos amigos, banhos de cachoeira, trekkings muito loucos (rsrsrsrs) e por todo meu povo. Viva o sertão mineiro. Viva Minas Gerais. (Quem te conhece. Não esqueces jamais. Oh! Minas Gerais).

quarta-feira, 7 de abril de 2010